Nossa História

O Instituto de Fisioterapia Intensiva (IFI)

“Nosso curso vem desenvolvendo um diferencial, 90% de nossos alunos saem do curso atuando na terapia intensiva ou em unidades hospitalares, fato que nos orgulha muito.”

Dr. Rogério Ultra, Fundador

O INSTITUTO

O Instituto de Fisioterapia Intensiva (IFI) resultou da necessidade de mudança no conceito de especialização, integrando ensino teórico, vivência prática e pesquisa. Este conceito teve inicio em 2000, conforme publicado na revista do COFFITO(Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), que exaltou em uma  publicação, uma matéria descrevendo o inicio do Projeto da Fisioterapia Intensiva:

Desenvolvido de forma similar a uma residência, mas com 13 meses de duração (com proposta de ampliação, na próxima turma, para 18 meses) em lugar dos dois anos exigidos pelo COFFITO para o treinamento em serviço, o curso de especialização em Fisioterapia Intensiva oferecido desde o ano passado pelo Hospital Santa Cruz, em São Paulo (SP), apresenta diferenciais na prática fisioterapêutica intensiva. O dr. Oséas Florêncio de Moura Filho, conselheiro do COFFITO que examinou o projeto pedagógico do curso, destaca a ênfase do projeto na autonomia profissional, permitindo uma formação que diferencia positivamente o fisioterapeuta na equipe multiprofissional que atua no campo da assistência aos pacientes criticamente doentes: “o perfil do fisioterapeuta intensivista vai além do fisioterapeuta pneumofuncional e do neurofuncional, pela necessidade do conhecimento clinico mais aprofundado exigido pelas necessidades de resoluções de intercorrências mais prevalentes na população alvo”.

Em seu parecer, o dr. Oséas Moura lembra que esta formação “permite o desenvolvimento do diagnóstico cinesiológico funcional e de projetos terapêuticos voltados aos pacientes portadores de lesões e/ou doenças graves e instáveis, com grandes flutuações em pequenos intervalos de tempo, satisfazendo às demandas da saúde funcional com eficácia e redução importante de riscos, em uma clientela que apresenta quadros limítrofes”. Para o dr. Douglas Ferrari, médico que chefia a Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Santa Cruz (também professor dos cursos de Fisioterapia da Uniban e da UniABC na disciplina de Exames Complementares; “com o crescimento da complexidade, aliado ao desenvolvimento tecnológico na atenção ao paciente criticamente doente, há a necessidade de transformar o profissional, oferecendo-lhe conhecimento teórico e prático para poder oferecer assistência com qualidade e interferir para o bom prognóstico e qualidade pós-internação. A assistência ventilatória do paciente crítico, a monitorização ventilo-respiratória, a prevenção dos efeitos decorrentes do repouso prolongado no leito, assim como a atenção dos distúrbios e lesões musculoesqueléticos, neurofuncionais, metabólicos e cardiovasculares imprimem uma gama de conhecimentos que transcende a Fisioterapia Pneumofuncional” .

A partir deste momento estava criado uma nova vertente da Especialidade da Fisioterapia respiratória com um conceito mais amplo sobre o paciente critico.

No ano de 2005, a necessidade de formação de profissionais com o titulo de Fisioterapeutas intensivistas ampliou para várias capitais do Brasil, o curso de formação e neste ano iniciou-se no Rio de Janeiro, sob a direção do Prof. Rogério Ultra, Fisioterapeuta intensivista e desde então vem formando turmas de profissionais a cada ano.

A necessidade de Cursos de pós-graduação em nível de especialização se faz necessária para normatizar a emissão de títulos de especialistas, bem como, qualificar profissionais para o exercício do magistério em áreas específicas e capacitá-los em desenvolver pesquisas.

Nosso curso vem desenvolvendo um diferencial, 90% de nossos alunos saem do curso atuando na terapia intensiva ou em unidades hospitalares, fato que nos orgulha muito.

O desenvolvimento tecnológico na Terapia Intensiva nos últimos anos mostrou a necessidade de profissionais com conhecimentos específicos para o manuseio e tratamento do paciente critico, fato este que em estudos recentes, traz inúmeras vantagens como uma melhor evolução da internação, diminuição do tempo de internação e custo.

A capacitação e habilitação do Fisioterapeuta intensivista, exige mudança em seus aspectos conceituais e práticos próprios da multiprofissionalidade e transdisciplinaridade assistencial do paciente grave.

O alto nível de complexidade, ressente-se da falta de profissionais especializados nesta área, o que justifica a necessidade de formações específicas em todo Brasil.

AGORA É LEI, A PRESENÇA DE FISIOTERAPEUTAS EM UTI’s É OBRIGATÓRIA a RDC/ANVISA nº 7/2010 – Regulamenta o funcionamento de UTI’s :

Art.13

        2º Os coordenadores de enfermagem e de fisioterapia devem ser especialistas em terapia intensiva ou em outra especialidade relacionada àassistência ao paciente grave, específica para modalidade de atuação (adulto, pediátrica ou neonatal).

INSTITUTO FISIOTERAPIA INTENSIVA

Missão :

O propósito de nossa pós-graduação foi definida como a de especializar, qualificar e capacitar profissionais através de uma educação superior de qualidade, proporcionando vivencia pratica , fundamental para a assistência, investimento de recursos na construção do conhecimento e da busca permanente da excelência, visando atender às demandas sociais por meio da democratização do ensino de pós-graduação e da educação continuada.

Valores:

-Compromisso.
-Etica.
-Profissionalismo.
-Responsabilidade.
-Solidariedade.

Principios:

-Desenvolvimento da ciência.
-Excelência no ensino.
-Inclusão social.
-Parceria.
-Valorização do ser humano.
-Visão empreendedora.

Parceiros:

Somos polo educacional da Instituições que são devidamente registradas no MEC ( Ministerio de Educação em Cultura), que possibilita que nossos cursos sejam reconhecidos como cursos de pos graduação, já que todos nossos cursos sao certificados por estas Instituições. Somos reconhecidos pela Sociedade Brasileira de Terapia Intensiva (SOBRATI), como centro formador e nossos cursos reconhecidos pela mesma. Ainda temos o reconhecimento de nossos cursos de especialização pela Sociedade Latino Americana de Cuidados Respiratorios (SOLACUR).

Hoje temos filiais em Bolivia, nas cidades de Santa Cruz de La Sierra e Cochabamba,  Paraguai, Portugal e iniciando o trabalho em outros países.

Trabalhamos com curso de pos graduação nas áreas de Fisioterapia:

-Fisioterapia Intensiva, Carga horária: 1100 horas entre teoria e prática.

-Fisioterapia Pediatrica e neonatal: da UTI ao ambulatorio, Carga horaria : 900 horas

-Fisioterapia cardiovascular, carga horaria 540 horas

Sendo todos nossos cursos compostos por 80% de professores mestres e doutores.

Além de cursos livres e de extensão de grande compromisso com a comunidade de profissionais, respeitando a formação e o foco e o cuidado com o paciente, visando as melhores práticas.

Nestes 11 anos de funcionamento, já formamos e habilitamos para o mercado de trabalho e meio académico , em média de 1500 profissionais.

#Juntossomosfortes

#Venhafazerpartedaequipedevitoriosos

Referências:

http://www.medicinaintensiva.com.br/coffito-materia-intensiva.htm

http://www.ccih.med/arqs_legislacao/RDC-07-2010-UTI-ANVISA.pdf